Etiquetas

PROGRESSO DO PAÍS EXIGE OS VALORES DE ABRIL

A Comissão Concelhia de Arouca do PCP, reunida no passado sábado, dia 21 de Abril, torna pública a seguinte nota:

  1. Conforme titula o jornal Avante, na sua última edição, “Progresso do país exige os valores de Abril”. Em tempos de declínio nacional, do lavrar da resignação, mais do que nunca, é importante dar voz aos valores de Abril.
  2. Exigem-se os valores de Abril porque a situação do país é dramática – desemprego crescente, rendimento amputado, custo de vida insuportável -, porque a receita política não serve – apesar dos cortes na administração pública a despesa sobe e a receita baixa -, porque não se vislumbra um horizonte de esperança – cada revisão económica é pior que a anterior -, porque o que Abril trouxe as troikas estão a levar – a segurança social pública e universal, a escola pública e o sistema nacional de saúde.
  3. O 25 de Abril é um marco político da nossa vida colectiva. A modernidade chegou com o 25 de Abril e não com a adesão à CEE. A CEE, pela mão dos governos lusos, trouxe a pós-modernidade – a subsidiação da não produção, o fascínio pelas obras, a privatização dos sectores estratégicos, a venda do país a retalho…
  4. O 25 de Abril foi um acontecimento político. Mudou o regime, trouxe a liberdade, abriu portas a conquistas sociais que a Constituição de 1976 consagrou – possibilitou a melhoria da vida dos portugueses, o acesso de todos à Liberdade, ao Trabalho com Direitos, à Saúde, à Educação, à Segurança Social, ao Ensino, à Cultura.
  5. Porque é um acontecimento político, nós, PCP, não cedemos a uma certa moda do bem parece, comemoramos, com política (e orgulho) o 25 de Abril. No próximo sábado, dia 28 de Abril, 20h00, no restaurante “Manjar”, com a presença de Ilda Figueiredo.

Viva o 25 de Abril e todos os que o fizeram e os para ele contribuíram! 

PCP Arouca

Anúncios