Etiquetas

.

“O Belo e a Consolação” – aquele que talvez tenha sido o melhor programa de televisão alguma vez feito. Entre 1 de maio de 2001 e 15 de maio de 2002 e depois repetido em 2006 a SIC, na rubrica (quinzenal) “Noites Longas”, apresentou um programa de entrevistas que tinha como título holandês “Van De Schoonheid en de Troost” no original; “Of Beauty and Consolation” na versão inglesa e “O Belo e a Consolação” na tradução portuguesa.

A ordem por que passou na Sic foi: Richard Rorty, filósofo; Simon Schama, historiador; Martha Nussbaum, filósofa; George Steiner, escritor e filósofo; Roger Scruton, filósofo; Stephen Jay Gould, zoólogo e paleontólogo; Edward Witten, cientista e matemático; Steven Weinberg, cientista; Gary Lynch, neuropsicologista; Leon Lederman, cientista experimental; Vladimir Ashkenazy, pianista e maestro; Catherine Bott, soprano; Rudi Fuchs, director de museu; Karel Appel, pintor; John Coetzee, escritor; Elizabeth Loftus, psicóloga; Germaine Greer, escritora; Wole Soyinka, escritor; Yehudi Menuhin, violinista e maestro; Dubravka Ugresic, escritora; Grand Finale (debate em Amesterdão entre alguns dos participantes); György Konrád, escritor; Jane Goodall, escritora e etóloga; Tatjana Tolstaja, escritora e Rutger Kopland, poeta e psiquiatra.

Aqui serão publicados, os programas de “O Belo e a Consolação”, legendados em português, seguindo uma ordem aleatória, com a única certeza que o último a colocar será o debate final.

Anúncios