Etiquetas

, , , , , , , , , ,

iniciativa_canelas_2

Uma delegação da CDU, com a presença dos candidatos Miguel Viegas e Francisco Gonçalves, esteve ontem no concelho de Arouca onde visitou as áreas ardidas do incêndio dos últimos dias que consumiu uma área de floresta superior a 500 hectares.

Recorde-se que Miguel Viegas, na qualidade de deputado do PCP no Parlamento Europeu, esteve neste concelho em Maio último tendo reunido na altura com a direção dos bombeiros voluntários de Arouca e com a Associação Florestal de entre Douro e Vouga. Nestas reuniões, ficou clara a ideia de que nada foi feito, nem em prol do ordenamento florestal, nem em ações consequentes de prevenção de incêndios. Mais, em ambas as visitas eram claras as fortes apreensões face ao mais que provável aumento do risco de incêndio face aos fracos índices de pluviosidade.

É fácil falar da importância da floresta e do seu potencial de desenvolvimento. Mais difícil é tomar as medidas políticas consequentes com esta afirmação. Como nada foi feito, os escassos recursos existentes ao nível das equipas de sapadores florestais foram insuficientes para assegurar uma correcta limpeza da floresta com manutenção dos aceiros. O plano operacional municipal contra os incêndios não passou do papel e nada se vê ao nível do ordenamento da floresta a não ser áreas crescentes de eucalipto como aquela que acabou por arder. Continua-se, ao contrário de todas as recomendações a gastar muito em combate e quase nada na prevenção.

iniciativa_canelas_1

Perante a amplitude do desastre a CDU entende que devem ser pedidas responsabilidades quer ao governo, quer à autarquia por nada terem feito de forma sustentada para prevenir o incêndio. A CDU reclama igualmente medidas urgentes para evitar a erosão e o arrasto de pedras soltas pelas encostas abaixo, com riscos para as populações. Neste sentido, a CDU exige a implementação de medidas urgentes para recuperar as linhas de água e caminhos e assegurar a estabilização do terreno com recuperação do manto vegetal. Como a CDU afirmava em nota à comunicação social em Maio último, perdeu-se mais um ano para a nossa floresta que continua um projeto adiado. Está na mão de todos os portugueses impedir mais um adiamento, apoiando a CDU nas próximas eleições legislativas.

13 de Setembro de 2015

.

Ver também:

.

.

.

.

Anúncios