Etiquetas

, , ,

Por todo o distrito de Aveiro multiplicam-se hoje as acções da CDU em defesa da água pública. Esta manhã, em Aveiro, os candidatos Miguel Viegas e Andrea Araújo estiveram na estação da CP de Aveiro a distribuir um comunicado em defesa da água pública.

1586-cdu-dedica-dia-a-defesa-da-agua-publica-470pxA população do distrito está hoje confrontada com as consequências de uma política de mercantilização do sector da água promovida pelos sucessivos governos PS, PSD e CDS que fez disparar a factura da água para montantes irracionais e injustos que penalizam todas as famílias.

Há muito que a CDU tem procurado alertar a população sobre os riscos de privatização dos sistemas de distribuição de água e saneamento. Com efeito, na maioria das câmaras municipais e apesar da frontal oposição da CDU, abdicou-se desta competência fundamental dos municípios, entregando a rede a sistemas multimunicipais, como é o caso da ADRA na região de Aveiro. As consequências fizeram-se sentir de imediato com um nivelamento por cima dos tarifários que correspondeu a um aumento generalizado das faturas. Mais grave, esta entrega do serviço aos sistemas multimunicipais em que as Câmara estão em minoria, abriu as portas à privatização da água e do saneamento. Não é por acaso que o memorando da Troika, assinado por PS, PSD e CDS prevê a privatização da holding Aguas de Portugal que possui a maioria do capital de todos os sistemas de distribuição de água.No entender da CDU isto não é uma fatalidade. Em diversos países, dentro e fora da Europa assistimos a uma reversão do processo, com o retorno dos sistemas de distribuição de água para a esfera pública. Assim foi em Paris apenas para citar o exemplo mais emblemáticos. E assim será em Portugal e na região caso a população o queira, em nome da qualidade e universalidade do serviço. A água é um bem essencial e deve permanecer pública!

A Comissão Coordenadora de Aveiro da CDU

Aveiro, 15 de Setembro de 2015

Advertisements