Etiquetas

,

A concentração de anteontem em frente à Assembleia da República foi um momento pleno de significado, emoções e alegria. Ali confluíram muitas vontades e muitas lutas e ali se abriram muitas portas à esperança num futuro melhor para o nosso povo. Não foi à toa que nos últimos anos o PCP tem vindo a insistir nos conceitos de «força do povo» e de «esperança e confiança». São elementos fundamentais para que no plano subjectivo e das consciências se possam operar transformações sociais. O dia 10 de Novembro foi um passo importante nesse processo. Agora, será a força do povo, a força que emana da confiança, da esperança e das justas aspirações, e a luta que permite dar conteúdo e forma material a esses sentimentos, que não só continuarão, mas serão ainda com maior peso, o motor fundamental da transformação do nosso País.

Ao escrevermos estas linhas ainda não sabemos dos desenvolvimentos ulteriores a dia 10, nem conhecemos as decisões do Presidente da República. Mas independentemente disso tudo o que se passou já foi de uma extraordinária importância. E só foi possível por duas razões fundamentais:

1 – Porque durante todos estes anos, e especialmente nos últimos quatro, houve muitos que nunca desistiram de lutar. Os desenvolvimentos políticos são inseparáveis do aprofundamento da luta social e dos resultados concretos dessa luta que foram bem visíveis. É caso para dizer que «resistir é já vencer» e que «lutar vale a pena».

2 – Porque o PCP é uma força política única no panorama político nacional. Porque este Partido é verdadeiramente um Partido revolucionário que sabe em cada momento ler quais são as principais prioridades e etapas necessárias para fortalecer num determinado período a luta revolucionária. Porque soube ler a realidade e dialogar democraticamente com vistas a uma posição conjunta que não era, nem é, um fim em si próprio, mas antes um instrumento para encontrar uma solução política que dê resposta a alguns dos mais urgentes problemas dos trabalhadores e o povo.

A todos aqueles que se emocionaram de alegria no dia 10, é agora importante dizer que será a sua acção e luta que irá determinar o quão longe pode chegar o caminho de esperança aberto no dia 10 de Novembro. Sempre pelo povo, com o povo e para o povo, a luta continua!

in “Avante” a 12 de Novembro

 

Anúncios