Etiquetas

Sousa fala aqui, escreve ali, vozeia autores,

Montesquieu, Voltaire, entre vários;

desenha projectos, tira cursos corolários

usurpando teses d’enfáticos e obscuros doutores.

 

Amante de corridas, actores e costureiros,

tira e põe jornalistas nos armários;

acha-se mesmo um político visionário,

mas só tem olhos para o amigo Silva e seu dinheiro.

 

O pobre Silva, que lhe paga a farra e o harém,

desde casas e quintas, até livros e louças,

gemendo na masmorra, porém,

não recebe.

 

Foda-se lá o Sousa!

Não é pelo que rouba,

é pelo que deve!

 

14/12/2015

 

Anúncios