Etiquetas

, ,

Questões colocadas por Carlos Alves no período destinado à intervenção dos munícipes.

Senhor Presidente 

Assembleia Municipal de Arouca,

Considerando  a tragédia ocorrida em Pedrogão Grande e o histórico de grandes incêndios verificados em Arouca, gostava, em substituição da intervenção que tinha previsto sobre ordenamento florestal e prevenção de incêndios dirigida ao senhor presidente da Câmara Municipal de Arouca, sugerir à Assembleia Municipal:

– Que, considerada a importância estratégica do sector florestal para o desenvolvimento de Arouca, talvez fosse importante esta Assembleia, ou a que lhe suceder em Outubro, considerar a constituição de Comissão Municipal Florestal, que anualmente, na sessão de Junho, apresente relatório sobre o combate a ocorrências de incêndios verificados durante o ano anterior, ordenamento florestal e prevenção, nomeadamente, ações de sensibilização de educação ambiental ou de plantações  promovidas pelas estruturas municipais e pelas associações ambientalistas, evolução dos meios humanos e técnicos de combate aos fogos, atividades de limpeza, manutenção e construção de novos aceiros, manutenção e construção de pontos de água e outros.

Uma comissão que fosse  presidida por elemento desta Assembleia,  que façam parte, por inerência, os vereadores do ambiente e da proteção civil, bem como o presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários,  sendo os restantes: um elemento representativo de cada força política com actividade no concelho,  os ex-comandantes dos bombeiros e outras pessoas reconhecidamente  conhecedoras desta temática.  

Ao senhor Presidente da Câmara Municipal de Arouca gostava de colocar a seguinte questão:

É hoje um dado incontestável que o preço da água subiu brutalmente. As melhorias na rede que a junção à empresa intermunicipal de gestão do fornecimento de água também não se parecem vislumbrar no horizonte. Esta empresa, afinal, mais privatizada ou menos privatizada, parece funcionar apenas e só na lógica de mercado. Ora, na lógica de mercado um concelho como Arouca tenderá a pagar muito e a receber pouco.

Que impactos teria a “autodeterminação” do concelho nesta matéria?

 

Muito Obrigado!

Carlos Alves

 

..

.

Anúncios