Etiquetas

António Silva, Deolinda Brandão, Carlos Alves e Francisco Gonçalves

Uma delegação da Candidatura da CDU Arouca, que integrava a mandatária concelhia, Deolinda Brandão, o cabeça de lista à Câmara Municipal de Arouca, Francisco Gonçalves e, ainda, Carlos Alves e Carlos Pinho, visitou, no início desta semana, as instalações e reuniu com o presidente do Centro Arqueológico de Arouca.

Esta iniciativa da candidatura concelhia da CDU visou conhecer os problemas desta associação arouquense, que leva já 33 anos de existência, e chamar a atenção para a importância do património arqueológico arouquense, que no âmbito do património histórico / cultural da nossa terra é, talvez, a vertente mais esquecida.

Na reunião realizada, após a visita às instalações, o presidente do Centro Arqueológico de Arouca, António Manuel Silva, deu nota das principais preocupações da associação, concretamente:

– a incerteza quanto ao futuro das instalações que a associação ocupa, sobretudo considerando a eventual concessão da ala sul do Mosteiro de Arouca;

– a falta de condições das instalações e a necessidade de um espaço que contemple uma área de armazenamento do espólio recolhido, ao longo dos últimos trinta anos; uma área com condições para o trabalho de investigação dos materiais e um espaço para reuniões e funcionamento da associação;

– a falta de atenção que tem merecido, por parte do poder autárquico, a conclusão das escavações na Malafaia e o exemplo do licenciamento das obras na Torre dos Mouros, edifício que não está classificado, mas que justificava alguns cuidados a considerar na intervenção.

Para a CDU Arouca é importante valorizar este domínio do património histórico / cultural da nossa terra e este trabalho de sapa e de investigação do Centro Arqueológico de Arouca. Esta matéria merece a atenção do futuro executivo camarário, por forma a possibilitar a recuperação dos sítios arqueológicos do concelho, à semelhança do que se faz com os “geossítios”, a eventual criação de centros interpretativos num ou noutro local e a disponibilização de materiais e/ou organização de exposições temáticas nos espaços museológicos do concelho.

Arouca tem, de facto, um riquíssimo e diversificado património, que deve ser valorizado em todas as suas vertentes e não apenas nas mais mediáticas ou que correspondem às modas do momento.

Arouca, 28 de Julho de 2017

A Candidatura da CDU Arouca

.

.

Anúncios